sexta, 16 novembro 2018
 
Análise

Voltar

Finalidade
Consiste no desenvolvimento de artefatos que descrevem quais serviços o software irá disponibilizar para satisfazer os requisitos do cliente.
Resumidamente tem por finalidade:
  • Estabelecer concordância com os clientes e outros envolvidos sobre o quê o sistema deve fazer;
  • Oferecer aos desenvolvedores uma compreensão melhor dos requisitos do sistema;
  • Definir as fronteiras do sistema (ou delimitar o sistema);
  • Definir interfaces gráficas para o usuário focando suas necessidades;
  • Elaborar o Modelo do Domínio;
  • Reavaliar a estimativa de projeto;
  • Reavaliar os riscos do projeto;
  • Reavaliar o planejamento das iterações (subprojetos) e planejar novas iterações.
Como produto teremos a geração dos seguintes artefatos: Especificação de Casos de Uso, Modelo de Casos de Uso refinado, Diagrama de Classe de Tela / Diagramas de Sequência, Interface Gráfica, Modelo de Domínio, Plano de Teste, Estimativa de Projeto revisada, Plano de iterações (planejamento dos subprojetos com respectivo cronograma geral ) refinado e Lista de Riscos Refinada.

 

Etapa: Planejamento da Fase de Análise
Descrição: Esta etapa consiste no planejamento (determinando atividades) da fase de análise do subprojeto em questão (iteração).
Nesta etapa orienta-se também a realização de uma Reunião de Apresentação do Projeto para as pessoas que estão integrando a equipe de projeto, bem como, verificar ambiente local de desenvolvimento dos mesmos.
  topo

 

Atividade: Reunião de Apresentação de Projeto
Responsável: Líder de Fase
Descrição: Convocar os colaboradores do projeto, que ainda não integram a equipe de trabalho, para uma reunião onde serão fornecidas as informações disponíveis até o momento sobre o projeto.
Entradas:
  • Projeto Preliminar;
  • Plano da Iteração (Cronograma Geral dos Subprojetos);
  • Estimativa do Projeto;
  • Modelo de Casos de Uso;
  • Lista de Riscos ;
  • Glossário.
Saídas: Ata da Reunião de Apresentação do Projeto.
Ferramentas:
Modelos: Modelo de Ata de Reunião.
Tarefas:
  • Convocar a equipe do projeto;
  • Apresentar à equipe os compromissos assumidos com o cliente;
  • Garantir que a ata da reunião seja confeccionada e devidamente armazenada.
Guias: Não aplicável.
  topo

 

Atividade: Planejar Execução
Responsável: Líder de Fase.
Descrição: Planejar a execução da fase de Análise determinando atividades, responsabilidades e definindo prazos.
Entradas: Cronograma Geral da Fase de Análise.
Saídas: Cronograma Detalhado da Fase de Análise.
Ferramentas: Software Almirante.
Modelos: Não aplicável.
Tarefas:
  • Elaborar cronograma da fase;
  • Planejar, caso necessário, treinamentos em tecnologias e processos;
  • Planejar reuniões de acompanhamento.
Guias: Não aplicável.
  topo

 

Atividade: Verificar Ambiente Local de Projeto
Responsável: Líder de Fase.
Descrição: Deve solicitar que sua equipe verifique se suas estações de trabalho possuem o ambiente necessário, conforme padrão estabelecido na CELEPAR, para iniciar as atividades do projeto.
Também está incluída nesta atividade a liberação de direito de acesso no repositório do projeto no sistema de controle de versão, ferramenta indispensável para o desenvolvimento do projeto.
Entradas: Não aplicável.
Saídas:
  • Ambiente Desktop verificado;
  • Direito de acesso ao Repositório do projeto criado.
Ferramentas: Expresso - Solicitação de Serviço (OS) ao setor responsável.
Modelos: Não aplicável.
Tarefas:
  • Solicitar verificação do ambiente das estações de trabalho;
  • Solicitar liberação de acesso ao repositório do projeto no sistema de controle de versão.
Guias:
  topo

 

Atividade: Refinar Planejamento
Responsável: Líder de Fase.
Descrição: Acompanhar a execução da fase de Análise e avaliar possíveis mudanças durante o processo.
No contexto do software Almirante as mudanças se manifestam através de Ocorrências e solicitações de replanejamento durante o processo de execução de tarefa.
Uma ocorrência, nesta fase, pode ser tratada através de replanejamentos que resultam em alterações no cronograma.
Entradas: Dados fornecidos pelo Software Almirante.
Saídas: Ocorrências avaliadas e cronograma da fase refinado.
Ferramentas: Software Almirante.
Modelos: Não aplicável.
Tarefas:
  • Acompanhar execução da fase;
  • Avaliar ocorrências;
  • Replanejar cronograma.
Guias: Não aplicável.
  topo

 

Etapa: Estratégia de Desenvolvimento
Descrição: Durante a fase de análise esta etapa é necessária para reavaliar o planejamento das iterações já definidas na fase de contratação.
Esta etapa consiste em definir a forma mais adequada para a execução do projeto: se integral ou por iterações(dividindo-o em subprojetos conforme o ciclo de vida adotado no processo de desenvolvimento da CELEPAR), considerando principalmente as prioridades em função das necessidades do cliente e em relação aos riscos identificados.
  topo

 

Atividade: Reavaliar e Refinar Subprojetos
Responsável: Líder de Projetos.
Descrição: Reavaliar o plano de iterações (subprojetos), adicionando novos Casos de Uso na iteração corrente ou mesmo planejando novas iterações.
Reavaliar também o Cronograma Geral de cada subprojeto.
Entradas:
  • Estimativa do Projeto;
  • Modelo de Casos de Uso e respectivos requisitos;
  • Especificações de Casos de Uso;
  • Lista de Riscos.
Saídas:
  • Plano de iterações (planejamento dos subprojetos com respectivo cronograma geral) refinado;
  • Lista de Riscos refinada;
  • Estimativa do Projeto refinada.
Ferramentas:
Modelos: Modelo de Lista de Riscos.
Tarefas: Reavaliar plano de iterações.
Guias: Não Aplicável.
  topo

 

Atividade: Obter Aprovação dos Requisitos e Planejamento dos Subprojetos
Responsável: Líder de Projetos.
Descrição: Realizar reunião para obter a aprovação do cliente em relação ao detalhamento dos requisitos e do novo plano de iterações (planejamento dos subprojetos).
Entradas:
  • Modelo de Casos de Uso;
  • Especificação de Casos de Uso;
  • Estimativa do Projeto;
  • Plano de iterações (planejamento dos subprojetos com respectivo cronograma geral) refinado.
Saídas: Termo de Aceite assinado.
Ferramentas:
Modelos: Modelo Termo de Aceite.
Tarefas:
  • Agendar reunião;
  • Apresentar ao cliente os detalhes dos requisitos (artefatos que fazem parte da entrada desta atividade);
  • A resposta do cliente pode transitar para as seguintes opções:
      Necessidade de mudança de requisitos: Neste caso o líder de fase deve agendar novas tarefas para revisão da etapa Análise de Requisitos;
      Necessidade de revisar subprojetos: Neste caso o o líder de projeto deve rever a atividade Reavaliar e Refinar Subprojetos;
      Etapa Definição de Sistema já realizado: Se não o trabalho é direcionado para a etapa Definição de Sistema. Se sim a etapa de análise finaliza-se.
Guias: Não aplicável.
  topo

 

Etapa: Análise de Requisitos
Descrição: Esta etapa consiste em identificar as características que o sistema deve contemplar para atender plenamente as necessidades levantadas, elucidando e detalhando os requisitos o suficiente para promover seu entendimento e assegurar o alinhamento das expectativas das partes interessadas.
  topo

 

Atividade: Identificar Trâmites (Opcional)
Responsável: Analista de Requ isitos.
Descrição: A finalidade desta atividade é identificar a existência de trâmites (workflow) de informações dentro do sistema que será implementado. Workflow, na sua simplicidade, é o movimento de documentos e/ou tarefas através de um processo de trabalho. Mais especificamente, workflow é o aspecto operacional de um procedimento de trabalho: como as tarefas são estruturadas, quem as executa, suas ordens de execução, como elas são sincronizadas, como estas tarefas estão sendo acompanhadas. Esta atividade é importante porque através dela é possível descobrir novos requisitos e estruturar o modelo de caso de uso existente.
Entradas:
  • Projeto Preliminar;
  • Modelo de Casos de Uso.
Saídas:
  • Diagrama de Atividades;
  • Modelo de Casos de Uso refinado.
Ferramentas: RSM - Rational Software Modeler.
Modelos: Não aplicável.
Tarefas: Elaboração de Diagrama(s) de Atividade(s) para representar trâmites de informações.
Guias: Não aplicável.
  topo

 

Atividade: Detalhar Requisitos (Especificar Casos de Uso)
Responsável: Analista de Requisitos.
Descrição: Atividade que consiste em detalhar os cenários que compõem os casos de uso previamente identificados no Modelo de Caso de Uso e revisar este modelo após a compreensão do seu comportamento.
O detalhamento dos requisitos, deve focalizar as intenções do usuário, auxiliar na compreensão dos cenários e no refino dos requisitos, fornecendo assim, subsídios para a restruturação do modelo de caso de uso.
Entradas:
  • Projeto Preliminar;
  • Glossário;
  • Modelo de Casos de Uso.
Saídas:
  • Especificação de Caso de Uso realizada na ferramenta RSM - Rational Software Modeler (propriedade documentação do referido caso de uso);
  • Modelos de Caso de Uso Refinado;
  • Glossário Refinado;
  • Atualização dos requisitos e Casos de Uso no Software Almirante.
Ferramentas:
Modelos: Não aplicável.
Tarefas:
  • Detalhar Casos de Uso;
  • Interagir com o cliente para refinamento dos requisitos;
  • Refinar Glossário sempre que necessário;
  • Restruturar o modelo de Casos de Uso com base em suas especificações.
Guias:
  topo

 

Atividade: Refinar Estimativas
Responsável: Analista de Requisitos.
Descrição: Realizar nova estimativa após o detalhamento dos requisitos.
Entradas:
  • Todos os artefatos de requisitos (diagramas, documentos,etc);
  • Estimativa de projeto anterior.
Saídas: Estimativa de projeto refinada.
Ferramentas: Software Almirante.
Modelos: Não aplicável.
Tarefas: Realizar recontagem da estimativa.
Guias: Guia de Estimativa de Projeto.
  topo

 

Atividade: Revisar Artefatos
Responsável: Analista de Requisitos.
Descrição: Esta atividade consiste em revisar todos os artefatos gerados na etapa Análise de Requisitos.
Entradas:
  • Modelo de Caso de Uso refinado;
  • Especificações de Caso de Uso;
  • Estimativa de Projeto refinado.
Saídas:
  • Modelo de Casos de Uso revisado;
  • Especificações de Casos de Uso revisadas;
  • Estimativa de Projeto revisada;
  • Ocorrências para correção, se necessário.
Ferramentas: Software Almirante. (para cadastramento de ocorrências).
Modelos: Não aplicável.
Tarefas:
  • Realizar revisão;
  • Cadastrar possíveis ocorrências de correção. Estas correções são analisadas pelo Líder de Fase que agendará atividades de correção se cabível.
Guias: Não Aplicável.
  topo

 

Etapa: Definição do Sistema
Descrição: Esta etapa consiste na análise dos requisitos coletados para uma compreensão mais aprofundada das funcionalidades desejadas para o sistema. Nesta etapa deve-se criar a interface gráfica, elaborar o modelo de domínio e planejar os testes.
  topo

 

Atividade: Elaborar Modelo de Domínio
Responsável: Analista de Sistemas.
Descrição: Elaborar Modelo de Domínio cujo objetivo é a representação visual das classes conceituais ou objetos do mundo real em um domínio de problema, deve representar a compreensão da informação que o sistema vai gerenciar.
Não deve ser utilizado para modelar a arquitetura de software(classes de projeto), pois esta, embora inicialmente derivada do modelo conceitual pertence ao domínio da solução.
Um bom Modelo de Domínio capta as abstrações essenciais e as informações necessárias para compreender o domínio no contexto dos requisitos considerados, auxiliando as pessoas na compreensão do domínio – seus conceitos, relacionamentos e terminologia.
Entradas:
  • Modelo de Casos de Uso;
  • Especificação de Casos de Uso;
  • Glossário.
Saídas: Modelo de Domínio.
Ferramentas: RSM - Rational Software Modeler.
Modelos: Não aplicável.
Tarefas: Criar Modelo de Domínio.
Guias: Guia para Modelagem de Classes de Domínio.
  topo

 

Atividade: Projetar e Criar Interfaces
Responsável: Analista de sistemas / Web Design.
Descrição: Esta atividade consiste em projetar e criar as interfaces gráficas necessárias para o sistema.
A interface gráfica é utilizada para refinar e validar os requisitos com o usuário, avaliar a usabilidade do sistema e ajudar a identificar novos requisitos.
O projeto da interface será realizado através da construção de Diagramas de Classes de Telas e Diagramas de Seqüência separados por cenário de Caso de Uso.
O analista de sistemas deve repassar ao Web Designer as especificações dos Casos de Uso, Classes de Tela, Diagramas de Sequência e Esboço das telas(manual ou eletrônico), desta forma, este poderá avaliar o contexto de cada caso de uso e assim tomar as decisões técnicas mais adequadas.
Para a construção da interface observar os requisitos de usabilidade contemplados.
Entradas:
  • Modelo de Casos de Uso;
  • Especificação de Caso de Uso;
  • Requisitos de usabilidade (vinculados ao Caso de Uso ou ao sistema como um todo).
Saídas:
  • Diagrama de Classe de Tela / Diagramas de Sequência;
  • Esboço de Telas (manual ou eletrônico);
  • Interface gráfica.
Ferramentas: RSM - Rational Software Modeler Ferramentas para criação de interface gráfica.
Modelos: Não aplicável.
Tarefas:
  • Criar o Diagrama de Classes de Tela e o Diagrama de Sequência por cenário de caso de uso;
  • Avaliar o contexto de cada Caso de Uso e criar a interface necessária.
Guias:
  topo

 

Atividade: Elaborar Plano de Teste
Responsável: Analista de Sistemas.
Descrição: Realizar o planejamento inicial das atividades de teste.
Observação: É importante salientar que neste momento o responsável está desempenhando o papel de Analista de Testes, conforme o Guia do Processo de Teste.
Entradas:
  • Modelo de Casos de Uso;
  • Projeto Preliminar;
  • Especificação de Casos de Uso.
Saídas: Plano de Teste.
Ferramentas: Editor de Texto.
Modelos: Modelo de Plano de Teste.
Tarefas: Criar Plano de Teste.
Guias:
  topo

 

Atividade: Refinar Estimativa
Responsável: Analista de Sistemas.
Descrição: Realizar nova estimativa após o detalhamento dos requisitos.
Entradas:
  • Estimativa de projeto anterior;
  • Especificação de Casos de Uso;
  • Modelo de Domínio.
Saídas: Estimativa de projeto refinada.
Ferramentas: Software Almirante.
Modelos: Não aplicável.
Tarefas: Realizar recontagem da estimativa.
Guias: Guia de Estimativa de Projeto.
  topo

 

Atividade: Obter Aprovação
Responsável: Analista de Sistemas.
Descrição: Realizar reunião para obter a aprovação do cliente em relação à interface gráfica.
Observação: Para esta aprovação não é exigido a formalização de um termo de aceite.
Entradas:
  • Interface Gráfica (protótipo).
Saídas:
  • Interface Gráfica (protótipo) aprovada.
Ferramentas:
Modelos: Não aplicável.
Tarefas:
  • Agendar reunião;
  • Apresentar ao cliente a interface gráfica desenvolvida;
  • Cadastrar possíveis ocorrências de correção. Estas correções são analisadas pelo Líder de Fase que agendará atividades de correção.
Guias: Não Aplicável.
  topo

 

Atividade: Revisar Artefatos
Responsável: Analista de Sistemas.
Descrição: Esta atividade consiste em revisar todos os artefatos gerados na etapa de Definição de Sistema.
Entradas:
  • Modelo de Domínio;
  • Interface Gráfica;
  • Plano de Teste;
  • Estimativa de Projeto Refinada.